Evento contará com discotecagem, atividades infantis e arrecadação de doações.

Centenas e mais centenas de LPs e compactos (pequenos discos de vinil que só têm uma música de cada lado), livros, acessórios e diversos outros itens relacionados ao universo da rica e ampla música jamaicana. É trazendo em seus acervos estes itens que expositores especializados se reúnem ao público ávido para garimpar raridades e novidades na Feira de Discos de Reggae, criada em 2017 pela produtora paulistana Daniella Pimenta.

Itinerante, o evento já passou por diversos locais da capital paulista - como o Centro Cultural Olido e o Mira (Mirante 9 de Julho) - e tem um propósito: reunir em um só lugar títulos cobiçados e raros e também os mais frescos lançamentos deste segmento musical. “O universo de colecionadores de discos de reggae têm crescido exponencialmente no Brasil, não só entre os DJs especializados, mas também entre pessoas que ouvem outros tipos de música e hoje fazem questão de ter títulos de música jamaicana em suas estantes.”, conta Daniella.

Das redes sociais para as ruas

Há no país um considerável mercado virtual de venda e troca de discos de vinil dos gêneros e subgêneros jamaicanos - sobretudo nas redes sociais, em grupos e perfis - porém o surgimento da Feira criou um evento específico para a reunião desses acervos preciosos. Além das vendas, toda edição conta também com atrações musicais: DJs e bandas sempre fazem parte da programação do evento. 

 A Feira de Discos de Reggae costuma reunir uma média de 15 expositores por edição, atendendo sobretudo aos colecionadores e DJs (chamados de “seletores” na cultura jamaicana). No entanto, o público da Feira é bastante diversificado, e contempla desde compradores bem jovens, que estão iniciando suas coleções, a DJs já consagrados e famosos, inclusive de fora do universo da música jamaicana - como DJs de rap, música brasileira e outros gêneros. Os preços dos discos variam, em média, de R$ 20 a R$ 10 mil.

“Caixa de Trocas” disponibiliza vinis gratuitamente ao público

A Feira também disponibiliza em suas edições a chamada Caixa de Troca. A ideia da caixa é permitir que os discos que já não servem pra uma pessoa virem itens úteis na prateleira de outra pessoa. O público deposita na caixa os vinis que não quer mais, e pega em troca discos que sejam do seu interesse. É algo bem simples, mas muito importante para fazer a música, literalmente, girar. 

Além da Caixa de Trocas, o evento de três anos, que acontece no próximo dia 7 de março no Butantã, disponibilizará um espaço vinil para as crianças, com discos de vinil e itens para personalizar os LPs, e fará a arrecadação de itens de higiene pessoal (sabonetes, escovas e cremes dentais) para doação a projetos sociais


Feira de Discos de Reggae - edição de 3 anos

Link do evento - clique aqui

7 de março de 2020, sábado, das 15h às 21h

Entrada gratuita

Classificação livre

Discotecagem com DJ Camis, Willian Ornelas e Walds Rocha ft. Sistah Moon


Endereço: Casa Sements - Av. Eliseu de Almeida, 1566 - Butantã, São Paulo - SP

Próximo à estação São Paulo - Morumbi (Linha 4 - Amarela)


Fonte: Dani Pimenta - Conteúda Music & More - 11) 97037-1591

Deixe seu Comentário