"The Harder They Come", o filme que colocou o cinema jamaicano e a música reggae no centro das atenções, chega hoje pela primeira vez ao Blu-ray. Quase 50 anos após o lançamento de The Harder They Come, Cliff reflete sobre o impacto duradouro do filme, tanto como um documento sobre o reggae do começo dos anos 70 quanto sobre sua história de “Rude Boy”.


“Foi um filme tão marcante, porque foi muito real. Nenhum de nós era um ator profissional ”, diz Cliff.

O recém-lançado Blu-ray The Harder They Come: Collector's Edition, lançado agora pela Shout Factory , apresenta o filme em qualidade original além de um novos comentários em áudio do biógrafo de Cliff David Katz. Apesar de seu amor pela atuação e sua bem recebida performance de Harder They Come, Cliff teve aparições esporádicas nas telonas nas décadas seguintes, fazendo participações especiais na comédia Robin Williams do "Club Paradise" e no filme de ação de Steven Seagal, "Marked for Death". 

"Houve alguns outros papéis que surgiram, mas eu realmente não me via atuando neles, então eu disse NÃO para eles", diz Cliff de sua carreira no cinema.

Em vez disso, Cliff está focado em escrever e gravar novas músicas: Nos anos que se passaram desde que Cliff ganhou seu aclamado Grammy de 2010, ele acumulou três álbuns de valor para a música.

"Quando eu lançar o próximo álbum, eu realmente quero que ele tenha um grande impacto no mundo", diz Cliff. "Eu não quero apenas lançar outro álbum para dizer 'Jimmy Cliff tem um novo álbum'." Cliff também planeja fazer uma turnê pelos EUA em 2020, talvez. "Acho que é um bom momento porque vocês estariam elegendo um novo presidente, então seria uma boa hora para eu fazer uma turnê", graceja a lenda do reggae.

Cliff, um dos poucos artistas jamaicanos introduzidos no Hall da Fama do Rock and Roll e um fã consumado da música reggae, também comentou sobre sua lista pessoal de cinco álbuns de reggae favoritos.


Toots And The Maytals teve um impacto tão grande na cena ska, e esse foi o começo da música reggae”, diz Cliff. O disco "Never Grow Old", eu amei isso porque era o tempo dos "The Maytals". Eu amo o álbum todo.




"Burning Spear" veio em um momento onde a música era chamada de "Reggae" e começou a se desenvolver em um lado mais cultural e espiritual.” E então Burning Spear veio com aquele álbum sobre Marcus Garvey, que é uma das figuras proeminentes do Rastafari e também um herói nacional, diz Cliff. 

"Mas além de ser um herói nacional, para o movimento de Rastafari, ele é uma pedra angular."



"Os Congos também são uma expressão da era Rastafari", diz Cliff. O clássico de 1977, estrelado por Lee "Scratch" Perry no famoso Black Ark Studios, é considerado uma obra-prima do reggae e uma das maiores vitrines de Perry. Um ano depois de Heart of the Congos, The Congos e eu nos unimos para fazer a música "Bongo Man" que eu gravei com Sons of Negus, e os The Congos foram os únicos cantando comigo. Cliff acrescenta.



"Marley foi um artista que entrou no negócio e se tornou talvez a figura mais fenomenal no reggae", diz ele.

Cliff é frequentemente creditado por dar a Marley sua primeira audição paraa a gravadora de Leslie Kong. Em vez de qualquer álbum específico de Marley, Cliff opta pela melhor coleção do trabalho do superstar do reggae. "Legend está nas paradas por um longo, longo tempo", diz Cliff.



Para a quinta escolha de Cliff, ele deixa de lado a modéstia.

"Eu tenho que escolher a trilha sonora. Tem algumas ótimas músicas, incluindo algumas das minhas" diz Cliff. Além de músicas de Toots & The Maytals, Desmond Dekker e os The Melodians, a trilha sonora conta com dois dos maiores sucessos de Cliff, “Many Rivers to Cross” e “The Harder They Come”, ambos listados entre as 500 Melhores Músicas da Rolling Stone de todos os tempos;

A trilha sonora chegou ao número 122 na lista dos 500 melhores álbuns. "São músicas meio atemporais. O álbum todo foi um álbum de referência", diz Cliff.


Fonte: https://www.rollingstone.com/music/music-features/jimmy-cliff-5-favorite-reggae-albums-harder-they-come-bluray-873152/


Deixe seu Comentário